Rm 1

Rm 1:1 Paulo, um escravo de Jesus Cristo, um chamado- ordenado [para ser] um apóstolo, tendo sido separado para dentro d[a pregação d]o evangelho de Deus,
Rm 1:2 O qual Ele antes- prometeu (por intermédio dos Seus profetas, n[as] Santas Escrituras)
Rm 1:3 Concernente a o Seu Filho (Aquele havendo nascido proveniente- de- dentro- d[a] semente de Davi, quanto à carne,
Rm 1:4 Aquele havendo sido [publicamente]- declarado [como sendo o] Filho de Deus em poder (segundo [o] Espírito de santidade), proveniente- de- dentro- d[a] ressurreição de propriedade d[os] mortos), Jesus Cristo, o nosso Senhor,
Rm 1:5 Por- operação- de Quem nós recebemos [a] graça e [o] apostolado, para dentro d[a] obediência d[a] fé entre todas as nações, para- benefício- de o Seu nome,
Rm 1:6 De entre as quais sois, também *vós*, [os] chamados- convidados por Jesus Cristo,
Rm 1:7 A todos aqueles estando em Roma, amados de Deus, [os] chamados- ordenados [para serem] santos: Graça a vós outros, e paz, provenientes- de- junto- de Deus ([o] nosso Pai) e [de o] Senhor Jesus Cristo.
Rm 1:8 Primeiramente, em verdade expresso eu [toda a] gratidão ao meu Deus através de Jesus Cristo, concernente a vós todos, porque a vossa fé é relatada em todo o mundo.
Rm 1:9 Porque testemunha minha é Deus (a Quem presto culto no meu espírito, no evangelho de o Seu Filho) de como continuamente menção de vós eu faço,
Rm 1:10 Sempre, nas minhas orações, pedindo que, de algum modo, agora finalmente me será oferecida boa ocasião, dentro de [a] vontade de Deus, de ir até vós.
Rm 1:11 Porque anelo vos ver, a fim de vos conceder algum presente espiritual, para o ser[des] vós firmados;
Rm 1:12 E isto é para, entre vós, ser eu consolado- juntamente [convosco] através da fé mútua, assim vossa como minha.
Rm 1:13 Não desejo, porém, vós desconhecer[des], ó irmãos, que muitas vezes me propus ir até vós (mas fui impedido, até agora) a fim de que algum fruto eu também tenha entre vós, como também entre os demais gentios.
Rm 1:14 Tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a[os] sem entendimento, um devedor sou eu.
Rm 1:15 Por isso, tanto quanto [está] em mim, pronto [estou] para, também a vós outros que [estais] em Roma, pregar- as- boas- novas.
Rm 1:16 Porque não me envergonho do evangelho de o Cristo, pois [isto] é [o] poder de Deus para dentro da salvação de todo aquele [que está] crendo: primeiramente do judeu, [e] também do grego.
Rm 1:17 Porque [a] justiça de Deus nele é revelada: proveniente- de- dentro- de fé, para dentro de fé, mesmo como tem sido escrito: "O justo, porém, em- decorrência- d[a] fé viverá."
Rm 1:18 Porque é manifesta [a] ira de Deus, proveniente- de- junto- do céu, contra toda [a] impiedade e injustiça d[os] homens, os quais a verdade [estão] impedindo em injustiça.
Rm 1:19 Porquanto, aquilo [que é] conhecível [a respeito] de Deus, manifesto está feito dentro deles, porque Deus a eles [o] manifestou.
Rm 1:20 Porque, desde [a] criação d[o] mundo, as coisas invisíveis dEle são claramente vistas (sendo elas entendidas através das coisas criadas): [a saber,] tanto o Seu eterno poder como [a Sua] qualidade- de- Pessoa- da- Divindade. para ser[em] eles inescusáveis:
Rm 1:21 Porquanto, havendo eles conhecido a o Deus, não como [o] Deus [O] glorificaram, nem [Lhe] expressaram [toda a] gratidão, mas foram tornados vazios dentro dos seus discursos- de- arrazoado- lógico, e foi entenebrecido o sem- entendimento coração deles.
Rm 1:22 Professando [eles] ser sábios, tornaram-se loucos.
Rm 1:23 E mudaram a glória de o Deus incorruptível para dentro de uma semelhança de uma imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Rm 1:24 Por causa disso, também Deus os abandonou (dentro das concupiscências dos seus próprios corações) para dentro de imundícia, para desonrar[em] os seus próprios corpos entre eles mesmos,
Rm 1:25 Os quais modificaram a verdade de Deus em uma mentira, e adoraram e serviram- prestaram culto à criatura mais do que ao Criador (o Qual é bendito para [todos] os séculos. Amém).
Rm 1:26 Por causa disso, os abandonou Deus para dentro das paixões de infâmia. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural para dentro daquele [uso] contrário à natureza.
Rm 1:27 E, semelhantemente, também os machos, havendo deixado o uso natural da mulher, foram inflamados na concupiscência deles uns para com os outros, machos com machos, torpeza cometendo, e recompensa- justa- e- apropriada (que convinha ao erro deles) recebendo dentro de si mesmos.
Rm 1:28 E, como a eles não pareceu- bom [re]ter Deus n[o] pleno- conhecimento [deles], [assim] os entregou Deus a uma mente reprovada, para fazer[em] coisas [que] não [estão] convindo,
Rm 1:29 Tendo eles sido enchidos de toda [a] iniquidade, fornicação, impiedade, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, enganosa- maquinação, malignidade;
Rm 1:30 [Sendo] murmuradores, difamadores, detestadores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, aos pais (- e- mães) desobedientes;
Rm 1:31 Sem entendimento, infiéis nos contratos, sem afeição natural, implacáveis, sem misericórdia;
Rm 1:32 Os quais, o justo- julgamento de Deus havendo [eles] conhecido ( que aqueles [que] tais coisas [estão] praticando dignos de morte são), não somente as fazem, mas também juntamente- [com- outros-] pensam- bem daqueles [que] as [estão] fazendo.

LTT: Bíblia Literal do Texto Tradicional Receptus, sem notas