Tg 3

Tg 3:1 Não muitos [de vós] professores- mestres torneis a vós mesmos, ó irmãos meus, tendo [vós] sabido que mais duro julgamento receberemos nós.
Tg 3:2 Porque, em muitas [coisas], todos estamos tropeçando. Se algum- varão com [sua] palavra não tropeça, *o tal* varão completo- em- desenvolvimento [é], poderoso para governar- pelo- freio também a todo o corpo.
Tg 3:3 Eis que dentro das bocas dos cavalos os freios pomos para obedecer[em] eles a nós; e todo o corpo deles estamos manobrando.
Tg 3:4 Eis que também as naus, [embora] tão grandes sendo e por impetuosos ventos sendo levadas, [mesmo assim] são manobradas, por um pequeníssimo leme, para todo- e- qualquer- lugar que o impulso daquele [que as está] pilotando deseje.
Tg 3:5 Assim também, a língua um pequeno membro é e gloria-se de grandes coisas. Eis que um pequeno fogo quão grande floresta incendeia!
Tg 3:6 E a língua um fogo [é], o mundo de iniquidade. Assim a língua está posta entre os nossos membros, contaminando todo o corpo e inflamando o curso da natureza, e sendo inflamada pelo Inferno.
Tg 3:7 Porque toda- e- cada natureza de animais- [quadrúpedes] selvagens, e de aves, e de répteis- rastejantes- [tais- como- serpentes], e de coisas do mar, é dominada e tem sido dominada pela natureza humana;
Tg 3:8 Mas à língua nenhum dos homens é capaz de dominar; [ela é] um irrefreável mal; [ela está] cheia de peçonha mortífera.
Tg 3:9 Com ela estamos bendizendo a Deus (a saber, [a o nosso] Pai) e com ela estamos amaldiçoando os homens, aqueles à semelhança de Deus tendo sido feitos.
Tg 3:10 Proveniente- de- dentro- da mesma boca sai bênção e [sai] maldição. Não convém, ó irmãos meus, estas coisas assim ser[em].
Tg 3:11 Porventura [alguma] fonte, provenientes- de- dentro- de uma mesma abertura, jorra a [água] doce e a [água] amargosa?
Tg 3:12 Porventura pode, ó irmãos meus, [a] figueira azeitonas produzir? Ou [a] videira [produzir] figos? Assim, nenhuma fonte [pode] a água salgada e [água] doce produzir.
Tg 3:13 Quem [é] sábio e entendido, de entre vós? Mostre ele, proveniente- de- dentro- de [sua] boa conversação- e- maneira- de- viver, as suas obras em mansidão de sabedoria.
Tg 3:14 Se, porém, amarga inveja- ciúme tendes, e sentimento faccioso nos vossos coraçõeS, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.
Tg 3:15 Esta sabedoria não está proveniente- de- junto- do- alto descendo, mas [é] terrena, sensual, [e] demoníaca.
Tg 3:16 Porque onde inveja- ciúme e espírito faccioso [há], aí [há] perturbação e toda [a] obra perversa.
Tg 3:17 Mas a sabedoria proveniente- de- junto- do- alto primeiramente, em verdade, pura é, depois pacífica, gentil- moderada, tratável, cheia de misericórdia e de frutos bons, sem parcialidade, e sem hipocrisia:
Tg 3:18 Ora, [o] fruto da justiça em paz é semeado, para aqueles [que estão] produzindo a paz.

LTT: Bíblia Literal do Texto Tradicional Receptus, sem notas