Lc 15

Lc 15:1 Ora, estavam chegando vizinho a Ele todos os publicanos e [todos] os pecadores, para O ouvir[em].
Lc 15:2 E murmuravam os fariseus e os escribas, dizendo: "Este [Varão] recebe pecadores, e come com eles!"
Lc 15:3 E Ele lhes falou esta parábola, dizendo:
Lc 15:4 "Que homem de entre vós, tendo cem ovelhas e havendo [ele] perdido uma [só] delas, não deixa as noventa e nove no lugar desabitado e [não] está indo em- busca- daquela tendo sido perdida, até que a ache?
Lc 15:5 E, havendo-[a] achado, [a] põe sobre os seus ombros, jubilando;
Lc 15:6 E, havendo [ele] chegado para dentro da [sua] casa, convoca os [seus] amigos e os [seus] vizinhos, dizendo-lhes: 'Regozijai-vos comigo, porque [já] achei a minha ovelha, aquela tendo sido perdida! '
Lc 15:7 Digo-vos que, de semelhante modo, alegria haverá dentro do céu sobre um [só] pecador [se] arrependendo, [mais] do que sobre noventa e nove justos que nenhuma necessidade têm de arrependimento.
Lc 15:8 Ou qual [a] mulher que, tendo dez dracmas, se ela perder uma [só] dracma, não acende uma candeia e varre a casa e [a] busca com diligência, até [a] achar?
Lc 15:9 E, havendo-[a] achado, convoca as [suas] amigas e as [suas] vizinhas, dizendo: 'Regozijai-vos comigo, porque já achei a dracma que perdi! '
Lc 15:10 De semelhante modo, vos digo: alegria há na presença dos anjos de Deus sobre um [só] pecador [se] arrependendo."
Lc 15:11 Ora, disse Ele: "[Um] certo homem tinha dois filhos;
Lc 15:12 E disse o mais moço deles ao [seu] pai: 'Ó pai, dá-me a parte dos bens que [me está] pertencendo'. E ele repartiu para eles os bens [dele].
Lc 15:13 E, depois de não muitos dias, havendo ajuntado tudo [o que era seu], o filho mais novo partiu- [para- longe-] do- seu- povo, para dentro de um país distante. E, ali, desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
Lc 15:14 E, havendo ele gastado tudo, houve uma severa fome através de toda aquela terra, e ele começou a padecer necessidades.
Lc 15:15 E, havendo ele ido, juntou-se a um [só] dos cidadãos daquela terra. E [este] o enviou para- dentro- dos seus campos, para alimentar porcos.
Lc 15:16 E ele intensamente- desejava encher o seu estômago proveniente- de- junto- das vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, e nenhum homem dava [comida] a ele.
Lc 15:17 Para dentro de si mesmo, porém, havendo ele voltado, disse: 'Quantos servos- assalariados do meu pai têm abundância de pão. *Eu*, porém, [aqui] faço-me perecer de fome!
Lc 15:18 Havendo-[me] levantado, irei para junto do meu pai, e lhe direi: «Ó pai, pequei contra o céu e diante de ti,
Lc 15:19 E já não sou digno de ser chamado de teu filho. Faze-me como um [só] dos teus servos- assalariados».'
Lc 15:20 E ele, havendo-[se] levantado, foi para em direção ao seu pai; e, estando ele ainda muito distanciado, o viu o seu pai e foi movido- de- íntima- e- grande- compaixão. E, havendo corrido, lançou-se sobre o seu pescoço e muito- e- ternamente- beijou a ele.
Lc 15:21 E lhe disse o filho: 'Ó pai, pequei contra o céU e diante de ti, e não mais sou digno de ser chamado de teu filho...'
Lc 15:22 Disse, porém, o pai aos seus escravos: 'Trazei a veste comprida, a melhor, e vesti-o; e dai um anel para a sua mão, e sapatos para os [seus] pés;
Lc 15:23 E vós, havendo trazido o bezerro cevado, matai-[o]; e nós, havendo comido, nos alegremos [festejando];
Lc 15:24 Porque este meu filho morto estava, e reviveu; e tendo- se perdido estava, e foi achado.' E começaram a alegrar-se [festejando].
Lc 15:25 E estava o seu filho, o mais velho, n[o] campo; e, em vindo [ele], chegou vizinho da casa, [e] entendeu- [as- palavras] da sinfonia e dos corais.
Lc 15:26 E ele, havendo chamado- a- si um [só] dos criados, [lhe] perguntava o que estas coisas sejam.
Lc 15:27 E ele lhe disse: 'O teu irmão está presente; e o teu pai matou o bezerro cevado porque, estando são e salvo, ele o recebeu.'
Lc 15:28 Indignou-se, porém, ele, e não queria entrar.
Lc 15:29 O seu pai, pois, havendo vindo para fora, instava com ele. Ele, porém, havendo respondido, disse ao [seu] pai: 'Eis que [há] tão- grande- número- de anos eu te sirvo- [pondo-me-] como- escravo, e nunca mandamento teu transgredi eu, todavia nunca me deste um cabrito a fim de, com os meus amigos, eu me alegrar [festejando];
Lc 15:30 Tão logo, porém, veio este teu filho que devorou os teus bens com [as] fornicárias, mataste para ele o bezerro cevado!'
Lc 15:31 E ele lhe disse: 'Ó filho, *tu* sempre comigo estás e, tudo que [era] meu, teu [já] é;
Lc 15:32 Mas alegrarmo-[nos festejando], e jubilarmos, era justo- e- apropriado, porque este teu irmão morto estava, e reviveu; e tendo [se] perdido estava, e foi achado'."

LTT: Bíblia Literal do Texto Tradicional Receptus, sem notas